segunda-feira, 27 de outubro de 2008

(Re?)




(Re)Começando um blog indiferente.
Apenas começando (re?).

Então tenho uma leve idéia que deveria escrever quem eu sou, para que não estranhes meu jeito torto de escrever, mas falar sobre mim me tentaria a escrever coisas falaciosas, sem sentido algum. Mas não acho que deva enganar ou profanar minha imagem.

Não.
Prefiro dizer a verdade, nua e crua, para que possam ver o sangue, a essência que jaz de minhas veias.
Em primeiro lugar: minha tempestade é silenciosa, tão silenciosa que assusta quando chega. Por muitas vezes sonho acordada, mas não me permito perder-me em sonhos, pois estes golpeiam forte a facadas.


Minha vida se resume praticamente às amizades que fiz, pois cada um carrega consigo um pedaço do que me tornei e me torno até hoje. Tenho amigos-irmãos, confidentes, palhaços, loucos, fieis, e cada um leva um pedaço de mim que doei com o mais puro dos sentimentos. Como dizia Aristóteles, "A amizade é uma alma com dois corpos". Divido minha alma com muitos.
Um (re)começo um tanto saudoso, mas que talvez valha à pena..

4 comentários:

Tefy disse...

amei o texto =D


beijos
te amo

Victor Aécio Araujo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Victor Aécio Araujo disse...

Assim vivem os vampiros! E assim é que se fala: Das ist ya toll! Von feur das die haut verbrennt!

. Budz . disse...

Oba oba!
Passou bom tempo sumida, mas tu tá de volta!
Oba oba!